quinta-feira, 7 de julho de 2011

letters to you - O amor nao tira férias... Ele so dorme...


Eu não sei oq dizer. Não há mais palavras.
E já cansei das palavras. Sao tudo oq eu ja fiz até agora. Escrever palavras.
E de q me adiantaram estas? Nada.
As letras são os átomos dos sentimentos. Uma a uma, juntinhas, formam, pouco a pouco oq sentimos.
Esperança. Amizade. Amor...
Palavras. Palavras. Palavras.
São tão belas. Tão verdadeiras. E tão inúteis.
Elas podem descrever oq eu sinto agora.
"È como se o mundo tivesse rodando ao contrário. Como se tudo estivesse errado. Como se este plano fosse mentira"
Ou oq eu estou pensando agora.
"Foi tão bom te rever, q mais nada importa. Só vc, e o mundo em q VC vive"
Mas não podem, nunca, me trazer oq eu quero.
Porque oq eu quero estava ali, diante de mim.
Exatamente como as palavras o descrevem.
Usando de uma frase já utilizada, por alguem que o descreveu, quando eu ainda nem pensava em te conhecer: "Foi como se os mais ousados sonhos de Isabel tivessem tomado corpo e forma. Corpo e forma de sonho. O sonho dos sonhos de Isabel."
Sim, este era você lá, fazendo jus a seu nome.
"Com o sorriso mais lindo que eu já conheci estampado nos lábios".
Quem dera eu ter podido ver seus olhos. Olhos q relutaram a encontrar os meus, marejados. Olhos q eu me lembro bem "são tão negros como o mar em uma noite sem estrela. Tão atraentes como o oceano tragando aos marinheiros desavisados".
Você é o sonho dos meus sonhos. O sonho de quando nao estou dormindo.
Você NÃO É a forma real da imagem perfeita q eu criei. É a forma unica que deu origem a minha imagem. Você nao se parece com ela. Ela é você.
Posso estar errada. Será que um caco de espelho caiu em meus olhos?
Pois estou em um conto de fadas. E enfeitiçada. Totalmente enfeitiçada por você.
Tudo, ao meu ver, em você é perfeito.
Cada memória q eu tenho sua (e olha, sao tantaas) só mostram oq eu gosto em ti.
Não consigo me aborrecer com nada seu. Nem com o fato de não me amar.
É incrivel como sua felicidade me faz bem. Mesmo quando eu estou morrendo com isso.
Lembro-me de quando vc estava feliz, e como eu queria fazer parte dessa felicidade.
Lembro-me de quando vc estava triste, com aqueles olhos pedindo abrigo, e eu ali, impossibilitada de fazer algo. Impossibilitada de te confortar. Te fazer sua alegria voltar. De ver seus olhos brilhando de novo...
Ahhh, como isso tudo é forte.
Como eu me sinto fria longe de você.
Q sensação estranha imaginar q oq me aquece só pode acender quando eu estiver em seus braços.
Como é ruim ouvir sua voz dizendo meu nome, em minha mente, como um sussurro. Um eco q se perdeu no tempo, e q sintoniza em minha mente...
Te ver ali foi para mim o fim. Ou talvez, o recomeço.
Eu poderia morrer de primeiro instante. Sim, eu REALMENTE queria morrer.
Mas logo depois, eu queria tanto estar perto de ti. Te observar de longe, como fiz durante tanto tempo...
Te seguir, nao importa aonde fosse, ou com quem estava...
Ciume.. oq é o ciume?
Aurélia perguntou a mesma coisa.
"- O que é o ciúme? disse de repente sem olhar o marido, e com um tom incisivo."
E achou por si própria uma resposta. Uma resposta errada, no entanto, q visava apenas satisfazer seu ego q se negava a acreditar q ainda amava o marido.
Por mim, eu sei q ainda o amo. E sei oq é ciume.
"É a raiva por alguém estar com algo, q é tao importante para você, que é quase seu."
Você é quase meu. QUASE.
Mas como diz a letra da música:

Como poderei te condenar??
Infinita é tua beleza
Como podes ficar preso
Como um santo no altar??



Certa vez eu vi uma frase. Uma frase muito importante para mim.
"Se você ama algo, deixe-o livre. Se for para ser seu, ele voltará"...
Que voe entao por onde tiver de ir. Q caminhe, caminhe...
Eu sinto q sua trilha deve chegar em mim uma hora.
O caminho do Sol é sempre o mais dificil. Ah tanta luz, q vc nao enxerga. Você nao consegue ver de primeira que é por ele que deve andar.
Mas se espera, de todos os seres humanos, q sigam seus instintos e tomem esse rumo...
Eu espero você, aqui do lado do Sol. 

Ah, tormento que eu não posso confessar... 
O que eu escrevo é a verdade, eu não minto,
eu declaro tudo aquilo que eu sinto,
 e é a outra que teus lábios vão beijar...







2 comentários: