sábado, 9 de julho de 2011

Expectadora de ti

Destino cruel, que loucura és
Leva-me para ti, mas não posso te ter
Guia meus olhos para poder te ver
Mas como o marinheiro vendo do convés

O meu sentimento fervendo no peito
E os seus olhos voltados só para ela
Eu fico te vendo pela janela
Enquanto é ela que se deita em seu leito

E  fico eu aqui, expectadora de ti
Sabendo que é ela que teus lábios beija
Sou eu que te amo, mas você a deseja
E eu estou fadada a viver a sentir

Nenhum comentário:

Postar um comentário