sábado, 4 de junho de 2011

A Bela e a Fera - Taylor Ryan

Pessoal,

Eu li um livro muuito legal ontem/hoje.
É o livro A Bela e a Fera, um Julia.
É bem parecido com o livro "Para Sempre Seu", do qual eu fiz uma resenha em Fevereiro deste ano, e vcs conferem clicando no link.
Vou passar a sinopse, e depois falo oq eu achei

Sinopse


A Bela e a Fera


"A vida era um banquete... Um prazer que deveria ser saboreado, mas o obstinado lorde Perfect parecia estar decidido a jejuar. Apesar de compreender seu sofrimento, Margaret sabia que não era pela compaixão que o ajudaria. E ela lhe devolveria o apetite pela vida custasse o que custasse!

Claymore Perfect encontrava-se isolado do mundo e não pretendia voltar a ele, até que uma onda de alegria e otimismo, conhecia pelo nome de Margaret Penwell, quebrou o silêncio que reinava em seu castelo. Com sua coroa de cachos ruivos e o frescor de uma brisa outonal, ela conseguiria lhe proporcionar uma nova razão para viver?"



Haha, muito boa a história. Eu rachei com ela.
Vocês acham que alguns personagens de livro são mau-humorados? há, nao viram nada ainda kkkkkkkk
Claymore é a imagem perfeita do homem chato, ranzinza e mau educado kkkkkkkkkkk
Sério, ele saber ser chato. Ah se sabe kkkkk
Isso aconteceu depois que ele perdeu a familia num incêndio, sendo ele o unico sobrevivente do acidente.
Depois disso, ele ficou numa cadeira de rodas por um tempo. Porém, ele já estava curado, e permanecia em cima dela, sem vontade de fazer qualquer coisa para se curar definitivamente. Também nao saía mais de seu castelo, nao ia nem programava eventos sociais... nada. Se isolou geral rsrs

Já a Margaret era o oposto dele, de certa forma...
Ela vivia a vida intensamente, sempre otimista.
Para ela nao havia bonito nem feio, ruim nem bom... cada coisa era oq era, e para que ser mudado?
Acontece porém, que ela era a filha mais nova de uma grande familia.
Suas irmãs mais velhas estavam em tempo de se apresentarem a sociedade.
Oq fez o irmão dela então?
Mandou-a para a casa da mãe na Irlanda.
Ela abriria mão da apresentação a sociedade Londrina, e passaria a cuidar da mãe e da casa, com a recompensa de ficar com a casa da familia, e a renda que vinha com ela.
Ela então decidiu fazer.
Adorava a mãe, e sabia que ninguem mais ia se preocupar em cuidar dela, tao ocupados estavam com suas proprias vidas. Adorava a casa em que nascera, e nao ia querer vê-la vendida pelo seu irmão. E acima de tudo, apesar de ainda ter 18 anos, não esperava mesmo conseguir um casamento, estando sobre a sombra de suas irmãs mais velhas e mais bonitas.
Sendo assim, rumou para a Irlanda, e foi viver sua vida solitária no campo, onde possivelmente passaria o resto de seus dias.

Acontece que lá conheceu John, o médico de sua mãe. E este vendo o espirito vivaz e alegre de Margaret, pediu-lhe para tentar ajudar Claymore, relatando sua situação.

Ela, apesar de nao saber de que modo poderia ajudar, aceitou mesmo assim.

O resto vocês já sabem.
Ela trouxe luz para a casa dele.
Claro que ele nao gostou nem um pouco de uma pessoa completamente hiper ativa, dentro de casa, lhe dando ordens. Pior ainda, uma pessoa que nao abaixava a cabeça diante de suas ordens e rabugices.

Lá, ela tbm encontrou a Sra. Sitler, que era amiga do pai de Claymore, e morava com ele, tomando conta.
Se tornaram grandes amigas e juntas, trouxeram a recuperação a ele.

Obviamente, em meio a isso tudo, ele se apaixonou por ela e visse versa. Senão, não teria história não é?

Mas se pensam que vou passar daqui com o relato, enganam-se rsrs
Deixo o gostinho da curiosidade com vocês

O que importa é a mensagem do livro.
Você nao deve abaixar a cabeça diante das dificuldades para a vida, é o q ele diz.
E a força de vontade da Margaret é admirável. Chega a ser contagiante.
Nada abala ela e seu objetivo. NADA.

Por mais que a maioria das pessoas reclamem da "literatura de banca" (rotulo desnecessario acredito eu, pq é literatura como qualquer outra, não deveria haver distinção), não se pode negar que 90% dos livros vem com uma lição de vida e moral.
E não é nem algo "oculto". È algo que está bem claro na maioria das vezes...

Enfim, eu gostei muito, a ponto de achar digno de uma resenha.
Eu já li muitos bons, mas o suficiente para virem ao blog, são poucos rsrs
Então, se tem um tempo livre, não se faça de rogado. É uma otima pedida :D.

Bye XoXo Bye


2 comentários:

  1. Ahhh criatura do mal!!! Me deixou curiosa again! Quero muito ler *-*

    ResponderExcluir
  2. Louca pra ler *-*
    Adoro livros q tenham mensagem!

    ResponderExcluir